Sobre algumas origens negligenciadas da performance brasileira: o caso UnB

Autores

  • Lucio Agra Cecult - UFRB

Palavras-chave:

música nova, Rogério Duprat, tropicália, happening, performance

Resumo

A história da arte da performance no Brasil possui variadas e por vezes inusitadas origens. Uma delas é a que resulta de um movimento renovador da música nos anos 1960, o Música Nova. Aqui esse movimento é analisado a partir da figura de seu principal mentor, Rogério Duprat, deparando-se a pesquisa com a escassez de informações sobre um dos desdobramentos da atividade do Música Nova e de Duprat que foi sua ida para a Universidade de Brasília (UnB) junto com boa parte dos integrantes do grupo. Examina-se também a importância do que decorreu desse curto período, interrompido pelo Golpe civil-militar de 1964. Como principal maestro do assim chamado movimento Tropicalista, Duprat, desde sua breve passagem por Brasília, desenvolve uma das fontes primárias da performance no Brasil, a partir dos anos 1960.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Barro, Massimo. 2009. Rogério Duprat – Ecletismo Musical. São Paulo: Imprensa Oficial. Coleção Aplauso Música.

Cozzella, Damiano, Rogério Duprat, Régis Duprat, Sandino Hohagen, Júlio Medaglia, Gilberto Mendes, Willy Corrêa de Oliveira, and Alexandre Pascoal. 1963. “Manifesto Música Nova”. Invenção 2, no. 3, (June).

Gaúna, Regiane. 2002. Rogério Duprat: sonoridades múltiplas. São Paulo: Editora UNESP.

Kostelanetz, Richard, ed. 1991. John Cage – an anthology. New York: Da Capo.

Medaglia, Julio. 2008. Música, Maestro!: do canto gregoriano ao sintetizador. São Paulo: Editora Globo.

Rancière, Jacques. 2010. O espectador emancipado. Lisboa: Orfeu Negro.

Tatit, Luiz. 2004. O século da canção. São Paulo: Ateliê Editorial.

Vieira, Pedro, dir. 2002. Oirégor Tarpud – Vida de Músico. São Paulo: Grifa Filmes, Telaimage, and TV Cultura, 2002. Television.

Publicado

2020-09-20

Como Citar

Agra, L. (2020). Sobre algumas origens negligenciadas da performance brasileira: o caso UnB . MusiMid: Revista Brasileira De Estudos Em Música E Mídia, 1(2), 93-103. Recuperado de http://musimid.mus.br/revistamusimid/index.php/musimid/article/view/53