MÚSICA: HISTÓRIA ESTÉTICA E PERFORMANCE

A princípio, toda música é mediatizada, de alguma maneira:, não importando sua forma de fixação (papel, meios eletromagnéticos etc.). A partir desses registros, é possível se conceber o desenvolvimento da linguagem musical, seu percurso histórico, através da performance e das partituras. Ocorre que muito da história da música não se encontra nas partituras. Nesse ponto, fontes subsidiárias como iconografia, matérias em periódicos, obras literárias fornecem informações relevantes acerca da estética da época em que a obra foi concebida ou estreada, modelo interpretativo/ performático, assim como o pensamento do compositor. Esta linha de pesquisa privilegia o estudo das obras tendo como referência esse campo interdisciplinar. Envolve o estudo comparativo entre as múltiplas formas de existência da música (fonográfica e audiovisual), mesmo antes das formas de fixação sobre suporte físico (relatos literários, iconografia etc.)